Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Sítios arqueológicos e a Pré-história do Brasil

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Identificar sítios arqueológicos e sua importância para a construção do conhecimento histórico
Ano(s) 
Material necessário 

Reportagem da Veja:

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução

Na seção Guia de VEJA, o texto "Os Berços do Brasil" chama o leitor para visitar os vestígios de nossa pré-história. Aceite o convite e mostre a seus alunos como os restos materiais encontrados nos sítios arqueológicos permitem reconstituir a vida dos primeiros habitantes do país.

Explique que, para estudarem o surgimento das primeiras comunidades no continente americano, só temos como documento a cultura material, ou seja, restos, fragmentos de ferramentas de trabalho, armas, resíduos de comida, fogueiras, pinturas e sinais diversos. Após encontrá-los, o passo seguinte do pesquisador é a interpretação dos objetos para tentar reconstruir a vida das populações ancestrais. Por vezes, essa interpretação conduz a resultados polêmicos. As pesquisas em certos sítios arqueológicos brasileiros permitiram questionar, por exemplo, a hipótese dominante sobre a ocupação da América, segundo a qual o homem veio da Ásia pelo Estreito de Bering há cerca de 15 000 anos.

Conte que as teorias heterodoxas sobre esse processo migratório e essas datas baseiam-se nos achados dos sítios arqueológicos de Lagoa Santa, de Monte Alegre e da Serra da Capivara. Em seguida, prepare as seguintes atividades:

Há quanto tempo e de que modo o homem chegou ao Brasil, de acordo com os documentos dos sítios citados acima e destacados por VEJA? Divida a classe em três grupos e peça que cada um deles pesquise uma dessas áreas:

Lagoa Santa (MG) Informe que foi encontrada na Lapa Vermelha, em Lagoa Santa, o mais antigo crânio humano das Américas, de idade estimada em 11 680 anos. A reconstrução da face, em 1999, evidenciou um rosto de mulher de traços não-asiáticos, que recebeu o apelido de Luzia. Surgiu então a hipótese de que ela e seus parentes tivessem chegado à América antes da migração dos grupos provenientes da Ásia que deram origem aos indígenas brasileiros.

Monte Alegre (PA) Segundo a arqueóloga americana Anna Roosevelt, que fez pesquisas na região, o povo da gruta da Pedra Pintada viveu há pelo menos 11 200 anos. A cientista acredita que houve mais de uma onda migratória: alguns grupos podem ter vindo pelo Estreito de Bering e outros pelo mar.

Serra da Capivara (PI) O Parque Nacional da Serra da Capivara guarda nada menos que 260 sítios arqueológicos catalogados com 30 000 pinturas rupestres. Os pesquisadores do local atribuem a elas e aos restos humanos encontrados no local uma idade de 500 séculos.

No final, peça que cada equipe apresente as hipóteses investigadas e organize um seminário.

2ª etapa 

Proponha pesquisas sobre a vida das comunidades pré-históricas brasileiras. Sugira que os alunos examinem três grupos diferenciados:

  • Os habitantes das áreas centrais, que viviam em cavernas e deixaram pinturas rupestres como as encontradas na Chapada dos Guimarães (MT).
  • Os povos litorâneos, que dependiam da caça de pequenos animais, da coleta de frutos e da pesca de peixes e moluscos. Conte que montes calcificados contendo objetos de pedra, ossos e restos humanos misturados a conchas são encontrados desde o litoral do Rio Grande do Sul até o Espírito Santo. Tais locais receberam a designação de sambaquis.
  • Os grupos estabelecidos na Ilha de Marajó. Sugira o exame, em especial, da agricultura diversificada e da refinada cerâmica criada por essas comunidades.
3ª etapa 

Peça um levantamento sobre a forma de trabalho dos arqueólogos: como selecionam os locais, que instrumentos utilizam etc. Lembre que o maior problema no estudo das comunidades pré-históricas é a dificuldade na preservação dos sítios arqueológicos. Esses pontos acabam vitimados pela especulação territorial ou são pura e simplesmente destruídos. Além disso, a construção de hidrelétricas tem levado ao surgimento de represas que inundam áreas valiosas. Tudo isso contribui para o número reduzido de arqueólogos no Brasil, dedicados a pesquisas que exigem recursos financeiros e tecnológicos e só oferecem resultados a longo prazo.

4ª etapa 

Encarregue a moçada de buscar informações sobre o comércio clandestino de fósseis no Brasil. Por que tal prática ocorre em larga escala?

Para saber mais

Parques de dinossauros

O texto de VEJA informa que pegadas fósseis de dinossauros fizeram de Souza uma espécie de "Jurassic Park brasileiro". De fato, no leito seco do Rio do Peixe, situado nesse município do sertão paraibano, encontramse as pegadas petrificadas, dispostas em 13 trilhas, de centenas de répteis que viveram há cerca de 130 milhões de anos. Mas nosso país dispõe de outros parques similares. No município gaúcho de Santa Maria, por exemplo, foi achado um esqueleto de estauricossauro, considerado o saurópode mais antigo do mundo, com 225 milhões de anos. O primeiro ovo de dinossauro da América Latina foi descoberto em 1947, na região de Uberaba (MG). Ali também foram localizados fósseis do titanossauro, de 100 milhões de anos.

 

Créditos:
Marco Antonio Villa
Formação:
Professor de História da Universidade Federal de São Carlos (SP)
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.