Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Relações de proporcionalidade entre unidades de comprimento, massa, capacidade

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Aprender equivalências entre unidades de medida de comprimento (metros, centímetros e quilômetros), massa (gramas e quilo) e capacidade (mililitros e litros) utilizando as relações de proporcionalidade entre elas.
Conteúdo(s) 

Relações entre unidades de medida, sistema de numeração e proporcionalidade.

Ano(s) 
Tempo estimado 
12 aulas
Material necessário 

Recipientes de diversos tamanhos, com e sem graduação, fita métrica, régua, e balança (uma por turma). 

Material de apoio para garantir, por meio da percepção tátil, as correlações apresentadas: planeje com o AEE o uso desses materiais, que podem ser construídos com sucata. Utilize texturas diferenciadas para fazer identificações. Oralize todas as observações e gestos que você ou os alunos costumam fazer durante as explanações. Sempre que possível, proponha experiência corporal ou tátil. Combine com o AEE ou com a família a antecipação desse conteúdo para repertoriar o aluno. Antecipe também as tabelas e os exercícios para uso no computador (programa de síntese de voz). Peça a transcrição em braile de tabelas com números e medidas.

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Proponha aos alunos situações que envolvam medições efetivas, como a quantidade de água em recipientes e a altura dos colegas, para que adquiram certa familiaridade com os instrumentos de medida e com os valores obtidos nas medições realizadas. 

2ª etapa 

Inicie o estudo das unidades convencionais de medida (comprimento, capacidade e massa) propondo problemas que abordem a equivalência. Alguns exemplos:

  • "Tenho duas ripas de madeira, uma mede 126 centímetros e outra mede 1 metro e 20 centímetros. Qual é a mais comprida?"
  • "Em um copo cabe mais ou menos que meio litro de água? E que 200 mililitros?"

Em seguida, levante questões que envolvam quantidades representadas em números decimais ou frações - esse desafio é importante, pois os números racionais são importantes nas medições. Algumas possibilidades:

  • "Este quadro mede 2 metros e 45 centímetros. Qual das seguintes escritas representa o comprimento dele: 245 centímetros, 2,45 metros, 24,5 metros ou 245 metros?"
  • "João caminha meio quilômetro para chegar à escola. Quantos metros ele percorre nesse trajeto?" 
3ª etapa 

Trabalhe, agora, outra habilidade: a realização de estimativas de comprimento, capacidade e massa em situações que exijam selecionar uma unidade de medida (convencional ou não) para fazer a comparação. Nessa fase, o objetivo é a turma construir uma imagem mental de quanto ocupa, aproximadamente, cada unidade de medida. Você pode propor problemas como:

  • "Qual é a altura aproximada da árvore que a gente vê da sala?"
  • "Anote ao lado de cada quantidade o nome de um objeto que possa ter a medida indicada em cada caso: 1 quilograma, 50 centímetros, 10 litros, 75 gramas, 500 mililitros, 1/4 quilograma e 3/4 litro." 
4ª etapa 

Momento de aprofundar o trabalho: proponha aos alunos que eles próprios construam as relações entre as diferentes unidades de medida. Recordando as atividades de equivalência realizadas nas etapas anteriores, eles devem preencher tabelas como esta:

Foto:

Repita o mesmo procedimento para unidades de massa e de comprimento. Peça, ainda, para que cada aluno explicite os argumentos das respostas. 

Avaliação 

Com novos problemas, verifique se os alunos compreendem e utilizam as relações entre as diferentes unidades:

  • "Quantos tomates pesam, aproximadamente, 1 quilo?"
  • "Estime: o peso de sua mochila, o comprimento do mastro da bandeira e a quantidade de leite que cabe numa jarra da cozinha da escola."
Fonte: Atividades adaptadas do material Orientaciones Didácticas sobre la Enseñanza de la Medida en 2º Ciclo, do governo da Província de Buenos Aires.
Flexibilização 

Caso use instrumentos de medição, como régua, solicite recursos no AEE ou faça marcas em relevo. O próprio aluno pode colaborar nas adaptações de seus materiais.

Utilize a atividade da segunda etapa para fazer uma sondagem sobre as necessidades do aluno. Faça perguntas que diferencie seu conhecimento de possíveis impedimentos de representação pela deficiência visual.

Na terceira etapa, procure exemplos que o aluno possa identificar com sua experiência. Mas não exclua situações reais do mundo vidente (das pessoas que enxergam), apenas o inclua. Pergunte a ele se tem essa representação ou se já subiu em alguma árvore. Caso a resposta seja negativa, selecione com ele outra referência e a use para todos.

Faça a leitura oral das anotações. Aproveite as habilidades sensoriais do aluno - ele provavelmente contribuirá muito com as hipóteses relacionadas ao peso.

Proponha o preenchimento da tabela no computador ou peça ao AEE para transcrever em braile. Faça adequações, se necessário, selecionando conteúdos ou diminuindo os desafios.

Deficiências 
Visual
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.