Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Problemas ambientais causados pela poluição

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Esclarecer os alunos sobre os problemas ambientais causados pela poluição excessiva.

Ano(s) 
Material necessário 
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução 

Além de degradar o ambiente e poluir o ar que respiramos, a aceleração econômica nos países industrializados tem efeitos imediatos na saúde das espécies. O fato mais recente vem da China. A reportagem de VEJA associada a este plano de aula mostra o dramático quadro de desequilíbrio no ciclo reprodutivo das algas tóxicas, seres que normalmente são úteis e necessários à vida, mas que em condições desfavoráveis podem provocar grandes desastres. Examine com os alunos como ocorre o fenômeno e discuta a proposta do inglês James Lovelock para reduzir as conseqüências desse problema ambiental.

Prepare cópias da reportagem com o texto principal, sem o quadro, e distribua aos alunos para leitura. Forme equipes para levantar as atividades antrópicas (relativas ao homem) responsáveis pelo desequilíbrio na população das algas tóxicas que está ocorrendo na China. Os grupos devem registrar esses dados. Então, encomende pesquisas em jornais, revistas e internet a respeito de outras formas de desequilíbrio causadas pelo efeito estufa - diminuição na população de ursos polares, nascimento excessivo de fêmeas de tartarugas marinhas e outros répteis, destruição da Grande Barreira de Corais na Austrália etc.

Oriente-os a relacionar o desenvolvimento econômico da China e de outros países com os fatos citados.

Entregue cópias do quadro "Algas tóxicas: boas ou más?" (abaixo). Solicite que todos relacionem os textos lidos e encontrem as informações que se complementam. Depois, apresente o quadro "O Processo de Eutrofização" (mais abaixo) aos seus alunos e mostre como os diferentes tipos de ocupação modificam e perturbam a vida aquática. Isso deve contribuir para aumentar o conhecimento sobre a questão do crescimento das algas. Peça que eles conceituem o termo eutrofização e investiguem exemplos brasileiros desse fenômeno, com as respectivas causas e efeitos para o ambiente e os seres vivos aquáticos.
 

Para seus alunos 

Algas tóxicas: boas ou más?
Podemos analisar processos naturais de forma maniqueísta? A maré vermelha, tal qual observada na China, pode ser analisada sob essa perspectiva? Sim e não.

Dinophys sp: esse dinoflagelado, encontrado nos oceanos, produz toxinas nocivas ao homem e a outros animais.Foto: Steve Gschmeissner /SPL / Latinstock
Dinophys sp: esse dinoflagelado, encontrado nos oceanos, 
produz toxinas nocivas ao homem e a outros animais. 
Foto: Steve Gschmeissner /SPL / Latinstocknda

Tomemos como princípio que as algas tóxicas causadoras do processo, os dinoflagelados, já estão no ambiente aquático da Terra há milhões de anos, sempre se reproduzindo, e talvez tenham causado mais estrago do que imaginamos. Do ponto de vista ambiental, as toxinas liberadas por essas algas agem como um fator seletivo para alguns seres vivos e contribuem para o equilíbrio populacional. Além disso, são muito importantes na cadeia alimentar, na absorção de gás carbônico e na produção de gás oxigênio para a atmosfera terrestre. Olhando por esse prisma, não há problema nenhum em sua existência e proliferação sazonal - época reprodutiva -, até porque elas dependem de algumas condições para que isso ocorra.

As complicações começam a surgir quando o ciclo reprodutivo é alterado por mudanças nas condições climáticas ou nutricionais do ambiente em que se encontram. Ou seja, transformações como o efeito estufa e a eutrofização das águas provocam um aumento populacional descontrolado desses seres, extrapolando o que poderia ser considerado saudável para o ambiente. Animais que normalmente convivem com esse tipo de alga passam a sentir os efeitos das toxinas e seus organismos respondem a essas alterações de maneiras diferentes.

Como a reportagem evidencia, o desenvolvimento industrial da China colabora de forma descontrolada para o crescimento desses protistas. Os efeitos danosos disso são notáveis não apenas no ambiente, mas atingem direta ou indiretamente o ser humano. A poluição das águas, até então potáveis, afeta nossa saúde e acaba por interferir em diversas atividades, como a pesca e o turismo.

A eutrofização - enriquecimento nutricional das águas - é um fenômeno que apareceu com a Revolução Industrial. Ela se dá com o crescimento de seres vivos que se aproveitam dos dejetos industriais, principalmente os compostos nitrogenados das fábricas de fertilizantes. São numerosos os exemplos brasileiros, desde lagoas do Pantanal Mato-Grossense até a contaminação pela cianobactéria Microcystis das águas utilizadas em hemodiálise que causou a morte de cerca de setenta pacientes renais em Caruaru, Pernambuco, em 1996. 


Prepare o fechamento dessas atividades com a leitura do quadro "Mais Fitoplâncton, Menos Efeito Estufa", em VEJA. Assinale as questões envolvendo a proposta de James Lovelock em relação à diminuição da taxa de gás carbônico mediante o aumento populacional de outros tipos de algas. Discuta os efeitos das atividades humanas - ora aumentando a população de um ser vivo, ora de outro - na tentativa de diminuir os problemas gerados por suas ações.


Quer saber mais?

INTERNET
O site www.etg.ufmg.br/tim1/eutrofiz.doc aborda o processo de eutrofização 

 

Créditos:
Miguel Castilho Junior
Formação:
Professor de Biologia da Escola Lourenço Castanho e do Colégio Santa Cruz, de São Paulo
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.