Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Leitura de índices de livros na alfabetização inicial

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Exercer comportamentos leitores próprios de quem busca informações em índices de livros
  • Refletir sobre o sistema de escrita considerando seus aspectos quantitativos e qualitativos.
  • Confrontar com os colegas as diferentes hipóteses acerca do que pode estar escrito.
Conteúdo(s) 

 

Ano(s) 
Tempo estimado 
Uma aula.
Material necessário 

- Livro Histórias Maravilhosas de Andersen, Ed. Companhia das Letrinhas.
- Cópias do índice do livro "Histórias Maravilhosas de Andersen" em letra bastão (ou de forma).

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Para alunos com deficiência intelectual
A maioria das crianças com deficiência intelectual têm condições de se alfabetizar, assim como os colegas. Mas esses alunos demoram a compreender a função da escrita como sendo uma forma de representação da linguagem. Por isso, é imprescindível respeitar o tempo de aprendizagem do aluno. Antecipe algumas etapas da aula e reforce atividades com a criança para que, aos poucos, ela reconheça as letras e a escrita das palavras. Desenvolva estratégias diferenciadas para prender a atenção do aluno e fazer com que ele relacione a fala à escrita - use jogos, ilustrações e fichas de leitura, com associações entre imagens e palavras. Conte sempre com o apoio do profissional responsável pelo Atendimento Educacional Especializado (AEE) para desenvolver algumas habilidades da criança e faça relatórios periódicos dos avanços do aluno. Isso vai ajudá-lo a explorar as potencialidades e melhorar os pontos em que a criança ainda sente dificuldade.

Convide seus alunos a ouvirem uma das histórias do livro. Apresente o exemplar e informe que se trata de uma compilação de contos de fada. Selecione trechos da parte introdutória que apresenta informações sobre o autor e seus ilustradores e leia para as crianças. Por fim, proponha a seleção de duas histórias. 

Organize os alunos em grupos de 3 ou 4, considerando as hipóteses que cada criança possui acerca do sistema de escrita. Copie o índice em letra bastão e distribua uma cópia do índice do livro para cada grupo: 

Hans Christian Andersen e seus ilustradores 6
A roupa nova do rei 15
Polegarzinha 22
O rouxinol 38
A princesa e a ervilha 52
O valente soldado de chumbo 54
A sereiazinha 62
O sargento verde 92
A pequena vendedora de fósforos 102
O patinho feio 106
Ilustradores e fontes 120

Para os grupos formados pelas crianças que ainda não consideram o valor sonoro das letras, solicite que identifiquem no índice o número da página de uma das histórias que será lida na roda literária. Escolha um título que se diferencia muito dos demais, em seus aspectos quantitativos e qualitativos, como por exemplo, "A sereiazinha". Esse título embora comece com A, como outros da lista, é o único que possui apenas duas palavras. Pergunte: "Onde está escrito 'A sereiazinha'?" 

Questionar onde está escrito favorece que as crianças aprendam a buscar onde ler e de que maneira fazê-lo de acordo com o propósito, assim como permite que as crianças possam, através das pistas que o texto dá, antecipar onde pode estar escrito aquilo que o professor informa, articulando dados quantitativos e qualitativos do texto. 

Para os outros grupos, que já consideram o valor sonoro das letras, solicite que identifiquem o número da página da segunda história para a roda literária. Desta vez, escolha um título que possua poucas diferenças quantitativas e qualitativas em relação aos outros títulos, como por exemplo diga: "Descubram o número da página do livro onde está escrita a história "A princesa e a ervilha". 

Circule pelos grupos observando as hipóteses das crianças. Solicite que justifiquem suas interpretações e que comparem os títulos com outras escritas de referência, como a lista de nomes de colegas. Além disto, favoreça o intercâmbio entre as crianças, ajudando-as a refletirem sobre o problema colocado. Se for preciso, delimite o campo de reflexão, destacando dois ou três títulos a serem analisados e comparados. Se você perceber que em algum grupo os alunos não conseguem resolver o impasse entre os selecionados, leia invertendo a ordem e/ou escreva uma palavra que comece do mesmo jeito. A partir destas informações as crianças terão condições de seguir na análise das escritas para identificar onde está escrito o título da história indicada. 

Organize uma roda literária, pergunte aos alunos o número da página de cada história e leia para os seus alunos os dois contos de fadas selecionados.

Avaliação 

Esta atividade, como todas as outras, precisa apresentar aos alunos um problema que seja possível de ser resolvido. Por isto, durante a atividade fique atento ao grau de dificuldade que a atividade representou para os alunos. Se algum grupo o considerou muito fácil, avalie se o problema estava na atividade ou no agrupamento. Às vezes um aluno já avançou em suas hipóteses e você não percebeu. Proponha uma nova atividade considerando esses aspectos.

Créditos:
Giovana Cristina Zen e Maria Aparecida Silveira
Formação:
Coordenadoras pedagógicas do Instituto Chapada de Educação e Pesquisa
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.