Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Leitura da paisagem turca: terremotos

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

- Ler a paisagem (fotografia), identificando alguns traços essenciais de uma parte do espaço geográfico total.
- Relacionar o lugar representado na paisagem com outros lugares próximos ou distantes, permitindo examinar as relações entre eles e deles com espaço geográfico total.
- Desenvolver o estudo de conceitos inerentes à dinâmica da natureza.

Ano(s) 
Tempo estimado 
De 4 a 6 aulas
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução
Esta atividade permite que o aluno exercite uma série de habilidades como a localização, a leitura de mapas e da paisagem, permitindo a junção dos elementos humanos e naturais presentes na paisagem e a construção de vários conceitos relacionados com a formação do relevo terrestre.

Desenvolvimento 
Carteiras dispostas normalmente e classe em silêncio para permitir a realização de atividade individual e sem comunicação entre alunos ou com o professor. Inicialmente, mostre aos alunos uma foto com a paisagem do território da Turquia atingido por um terremoto em 2005. Para que o aluno possa fazer a "leitura da paisagem", distribua junto com a foto um roteiro com a primeira seqüência de atividades ou orientação de estudos:

Roteiro para os alunos 
Observe a foto e siga o roteiro abaixo:
a) Faça uma descrição da paisagem com preocupação em especificar os seus elementos naturais e humanos e as possíveis relações entre estes elementos.
b) Procure uma explicação para o fenômeno observado e suas conseqüências, com hipóteses fundamentadas.
c) Dê a provável localização geográfica e astronômica do lugar fotografado.
d) Estabeleça relações com o nosso país (se já aconteceu aqui esse tipo de catástrofe e se é possível acontecer).

Em seguida, distribua a notícia correspondente à foto juntamente com a segunda seqüência de atividades:

Roteiro para os alunos 
Leia a reportagem e siga o roteiro abaixo:
a) Confirme ou não as hipóteses formuladas durante a leitura inicial da paisagem.
b) Faça a correta localização geográfica e astronômica do lugar representado na foto e meça a distância entre o país da foto e o Brasil. Use a escala do atlas para efetuar essa medida.
c) Faça um levantamento de hipóteses iniciais sobre as condições econômicas e sociais da região onde aconteceu o terremoto, buscando razões para o elevado número de vítimas.
d) Levante hipóteses sobre as causas físicas do terremoto.
Nessas duas atividades, é muito importante que o aluno aprenda a encontrar suas próprias respostas. Assim, ele estará aprendendo a aprender.

2ª etapa 

Carteiras dispostas normalmente e aula dialogada com uso de lousa. Depois que os alunos estudaram, pesquisaram e formularam suas hipóteses levante com eles as principais hipóteses de explicação sobre a região atingida e sobre o próprio terremoto, registrando tudo na lousa.

Na seqüência, organize essas informações para estabelecer uma hierarquia e as relações existentes entre elas, construindo junto com os alunos um mapa de conceitos inicial.

3ª etapa 

Distribua um quebra-cabeças de continentes aos alunos e um roteiro com a seguinte seqüência de atividades:

Roteiro para os alunos
a) Tente juntar os continentes, encaixando-os como se fossem peças de um quebra-cabeças.
b) Quais as peças que melhor se encaixaram? A que partes da Terra elas correspondem?
c) Do seu ponto de vista, quais são as hipóteses que explicam o encaixe dessas peças?
d) Explique o processo de formação da atual configuração dos continentes.
e) Estabeleça relações entre esse processo e a ocorrência de terremotos.

4ª etapa 

Retome o mapa de conceitos inicial, (feito na segunda aula) modificando-o de acordo com a participação dos alunos. Acrescente novos itens e suprima os que se mostrarem inadequados. No final da aula, peça aos alunos que realizem uma pesquisa de aprofundamento do tema principal e de outros assuntos relacionados.

Você deve estar atento ao desenrolar das primeiras aulas, pois durante a realização de orientação de estudos o aluno deve estar em silêncio. Além disso, você deve incentivá-lo a pensar e a resolver as suas próprias dúvidas. Depois, sua atuação deverá ser a de um mediador, facilitando a relação falar/ouvir e organizando as hipóteses levantadas e os mapas de conceitos. Você pode utilizar outras regiões ou noticias sobre terremotos que ocorreram em diferentes localizações no globo.

Essa atividade pode ser seguida de um debate sobre o efeito dos terremotos em diferentes países, principalmente comparando os seus efeitos em países desenvolvidos e subdesenvolvidos. Em relação ao Brasil, pode ser feita uma comparação entre os terremotos e as enchentes e seus respectivos efeitos.

Esta atividade está inserida no estudo da dinâmica do relevo terrestre e das relações sociedade/natureza, desenvolvido no 6º ano.

Avaliação 

Organize uma ficha e componha a partir dos seus objetivos uma relação de expectativas de aprendizagem e crie conceitos para acompanhar o desenvolvimento de cada aluno. 

 

BIBLIOGRAFIA

Teixeira, Wilson. Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de Textos, 2001 

 

Créditos:
Walter Luiz Macedo
Formação:
Professor de Geografia
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.