Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Formação da Áustria e história do Império austríaco

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Acompanhar as transformações e a História contemporâneas da Europa e da Áustria em especial.
Ano(s) 
Material necessário 
Reportagem da Veja:
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução
A princesa mais bela da Europa. E uma das mais infelizes. Essas palavras, usadas nas décadas de 1980 e 1990 em relação a Diana, princesa de Gales, foram empregadas mais de cem anos antes para qualificar Elizabeth da Baviera, conhecida como Sissi, imperatriz da Áustria aos 16 anos. A reportagem permite conhecer a verdadeira face de uma mulher apresentada em filmes dos anos 1950 como uma princesa de contos de fadas. O país de Sissi, por sua vez, estava longe de ser um reino encantado. Tratava-se de um Estado plurinacional dividido por conflitos entre etnias e setores sociais que por vezes explodiam em rebeliões e atentados. Um deles causou a morte da imperatriz, em 1898. Outro abateu o herdeiro do trono austríaco e serviu de estopim da I Guerra Mundial. Acompanhe com a garotada a trajetória da Áustria de Sissi e de seu marido, o imperador Franz Joseph, em geral designado nos livros de História como Francisco José I.

Providencie cópias do mapa abaixo e distribua entre os alunos.

O império plurinacional de Franz Joseph e Sissi: Formado em torno das possessões dos Habsburgos, o secular Império Austríaco se fragmentou em 1918 e deu origem a vários Estados nacionais
O império plurinacional de Franz Joseph e Sissi: Formado em
torno das possessões dos Habsburgos, o secular Império
Austríaco se fragmentou em 1918 e deu origem a vários
Estados nacionais

Apresente as imagens reproduzidas abaixo das arquiduquesas austríacas casadas com soberanos da França e do Brasil. Lembre que a imperatriz Leopoldina, esposa de D. Pedro I, era tia do marido de Sissi. Conte o lema dos Habsburgos: Que outros façam guerras; tu, feliz Áustria, fazes casamentos . Proponha uma pesquisa sobre a política de enlaces matrimoniais dos Habsburgos e suas implicações.

Chame a atenção dos estudante para o mapa, que representa a configuração do Império Austríaco de 1815 a 1859. Destaque alguns aspectos:

Os austríacos dominavam o norte da atual Itália. Encaminhe estudos em grupo sobre a luta dos italianos em repúdio ao domínio estrangeiro e pela unificação do território. As contradições entre os dois Estados subsistiram? Explique que a Itália lutou contra a Áustria na I Guerra Mundial.

Sissi era uma princesa da Baviera, região do sul da Alemanha. Seu casamento com Franz Joseph reforçou a influência de Viena sobre os territórios germânicos meridionais, mas a Prússia, líder da Alemanha do Norte, se contrapôs a essa política. Oriente uma investigação sobre a guerra contra a Áustria, em 1866, vencida pela Prússia. Conte que o país de Sissi foi excluído da unificação germânica que se completou em 1871, após a vitória da Prússia sobre os franceses e a coroação em Versalhes do rei prussiano como imperador da Alemanha. Sugira que os adolescentes examinem as razões dessa exclusão.

Conte que em 1867 o Império Austríaco passou a ser conhecido como Império Austro-Húngaro. Os magiares, porém, chamavam Franz Joseph de rei da Hungria, jamais de imperador. Pergunte quais eram as contradições étnicas e sociais desse Estado plurinacional. Socialize o conteúdo do quadro Kossuth ou Garibaldi (abaixo) e proponha uma linha de investigação: em que medida o novo status da Hungria representava uma tentativa de controlar o nacionalismo magiar, que havia assumido formas republicanas radicais na revolução de 1848?

Em 1854, a Croácia integrava os domínios dos Habsburgos. Vinte e quatro anos depois, aproveitando a decadência do Império Otomano, os austríacos ocuparam a região da Bósnia-Herzegovina, incorporada ao Império Austro-Húngaro em 1908. Passados seis anos, na cidade bósnia de Sarajevo, foi assassinado o arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono. Como se deu o episódio? De que modo o fato se conecta ao nacionalismo sérvio? Lembre que no final do século XX Sarajevo foi pólo de outros conflitos nacionalistas entre sérvios, croatas e bósnios, com a guerra civil que sucedeu ao desmembramento da Iugoslávia.

Oriente uma pesquisa sobre a desagregação do Império Austro-Húngaro após a I Guerra Mundial. Quais Estados existem atualmente nos domínios de Sissi e Franz Joseph?

A imperatriz morreu num atentado anarquista em 1898. Dois anos depois foi assassinado o rei da Itália e em 1908, o rei de Portugal. Ajude os alunos a perceber as razões dos atentados, da perspectiva dos que defendiam essa forma de ação política. Conte que em 1863 os Habsburgos se envolveram na invasão do México orquestrada por Napoleão III, imperador da França. Entre 1864 e 1867 o arquiduque Maximiliano, cunhado de Sissi, foi imperador do México. O episódio, que envolveu um confronto entre mexicanos e a Legião Estrangeira francesa, pode render uma pesquisa.

Como era Viena nos tempos de Sissi? Pólo político e cultural da Europa, a capital austríaca conheceu um forte movimento socialista denominado austro-marxismo e produziu pensadores como Sigmund Freud. Peça que os alunos aprofundem esses dados.

2ª etapa 

Organize a montagem de um painel que aproxime as figuras de Sissi e Lady Di lindas, famosas, vítimas de depressão, de anorexia e de mortes violentas. Que outros aspectos da reportagem sugerem uma trajetória similar entre a imperatriz e a princesa? 

Para saber mais

Kossuth ou Garibaldi

A Revolução de 1848 começou em Paris e acabou se espalhando por vários países europeus: daí a denominação de Primavera dos Povos. Na Hungria, a rebelião assumiu um ar nacionalista, pois os magiares, submetidos ao domínio austríaco, lutavam pela independência nacional e pelo regime republicano. Seu líder, Kossuth tornou-se muito conhecido no Brasil, tanto que, entre 1866 a 1868, foi editado em Recife um jornal com esse nome. Castro Alves, no poema O Povo no Poder, exalta o líder húngaro e Giuseppe Garibaldi, herói da Revolução Farroupilha e da unificação italiana:

Quando nas praças s eleva
Do povo a sublime voz...
Um raio ilumina a treva
O Cristo assombra o algoz....

 

Créditos:
Marco Antônio Villa
Formação:
Professor de História da Universidade Federal de São Carlos (SP).
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.