Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Explique à turma por que algumas pessoas são tão altas

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Examinar fatores que influenciam mudanças na estatura média da população

Ano(s) 
Material necessário 

Reportagem da Veja:

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução

Foi-se o tempo em que para ser jogadores de basquete bastava aos garotões apresentar-se como janjões, pessoas altas e desengonçadas que, estanques no garrafão, limitavam-se a colocar a bola dentro da cesta. Segundo VEJA, de agora em diante esportistas como o coreano Ri Myong-Hu, de impressionantes 2,35 metros, só encontram lugar na quadra se demonstrarem mobilidade quase impossível para alguém com seu biótipo... além de continuarem enterrando muitas bolas, claro.

Use a reportagem como fonte de argumentação para um debate sobre o que faz o ser humano alcançar uma estatura tão incomum. Ao mesmo tempo, explique por que a média de altura do brasileiro só agora chegou a 1,73 metro e, dependendo da região do país, permanece estacionada num patamar bastante inferior.

 

Conte que, no Brasil, a estatura média para o sexo masculino era de cerca de 1,70 metro na década de 1970. Hoje, estima-se que tenha tido um acréscimo de 3 centímetros. Que interpretação é possível fazer dessa diferença de valores em ambos os casos? Desenvolvimento econômico e melhoria da qualidade de vida são dois ingredientes que podem ser citados para incrementar a análise.

Depois de promover a leitura atenta de VEJA, peça que os alunos examinem as causas do crescimento da estatura média dos jogadores de basquete profissionais e dos brasileiros em geral nos últimos anos. Se você já leciona há pelo menos dez anos, deve ter notado que os adolescentes são cada vez mais altos que seus antecessores de mesma faixa etária. Isso pode não ser uma constante em todas as regiões do Brasil. Para se ter uma idéia, na última década a estatura média dos nordestinos era de 1,62 metro. Em 1991, a imprensa divulgou o caso de uma pequena comunidade no interior pernambcano cujos homens dificilmente cresciam além de 1,35 metro (38 centímetros abaixo da atual média nacional). Eles receberam a alcunha de homens-gabirus. A princípio, acreditava-se que a altura desses indivíduos obedecia somente a determinantes genéticos. Depois, ficou patente que se tratava também de um problema de má alimentação. Sete anos depois, os filhos dos seres nanicos, moços bem nutridos, apresentaram estrutura física compatível com a idade e dentro da média nordestina.

O episódio ajuda a confirmar a tese de que a altura de uma pessoa depende de predisposição genética (uma espécie de herança quantitativa que todos possuímos) e de uma dieta rica. Cite outros exemplos de herança genética humana: pigmentação (melanina) da pele ou da íris do olho e quantidade de massa corporal.

De maneira geral, quanto mais genes funcionais relacionados à altura o indivíduo possuir maior será sua estatura. Mas essa predisposição genética ¿ enfatize ¿ só se desenvolve se acompanhada de boa alimentação e exercícios físicos adequados. Além disso, os genes do crescimento estão ligados à produção e à ação dos chamados hormônios do crescimento, como a somatotrofina (produzida pela adeno-hipófise), cuja função é promover o desenvolvimento corporal de todos os tecidos. Ela também estimula o fígado a produzir a somatomedina, hormônio que induz o alongamento e o crescimento de ossos e cartilagens. A quantidade de somatotrofina fabricada pelo organismo é diretamente proporcional à estatura. Ao final da puberdade (quando termina a fase de crescimento humano), a somatomedina passa a ser produzida com menor freqüência.

2ª etapa 

Peça que os estudantes formulem hipóteses sobre a altura que terão quando se tornarem adultos. Apresente um cálculo, desenvolvido pelo Laboratório de Crescimento do Hospital das Clínicas de São Paulo, com o qual é possível saber a estatura aproximada de alguém com base nos dados de seus pais. Proponha que cada aluno pesquise a altura do pai e da mãe e depois estabeleça uma média aritmética desses valores. Ao total obtido, os rapazes devem somar 10 centímetros e as meninas, subtrair 4 centímetros. Os resultados combinam com a expectativa de todos para o futuro?

Amplie a atividade para todas as turmas da escola. Proponha que cada classe elabore vários gráficos com informações sobre a estatura de seus componentes. Os gráficos também podem ser estruturados por série, idade e sexo. Ao final, calcule a altura média de todo o colégio e peça que os alunos observem como poucas pessoas têm medidas exatamente iguais.

 

Para saber mais

Quilos ou newtons?
"Quando um jogador de vôlei com 90 quilos de peso volta ao chão após uma cortada, o impacto do choque com o solo sobre suas pernas é de aproximadamente 900 quilos." Cheque se os alunos estão com as unidades de medida na ponta da língua. Por que VEJA optou por usar quilos ¿ e não newtons ¿ para se referir à força? Traduza essa saída editorial, comum em textos de interesse geral, para a precisão da Física. Supondo que o jogador de vôlei suba 1 metro para a cortada, ao voltar ao solo com seus 90 quilos, ele terá energia de 900 joules.

Créditos:
José Manuel Martins
Formação:
Professor de Biologia da Escola Logos, de São Paulo
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.