Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Criação com desafio

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Desenhar de acordo com diferentes estímulos sensoriais.
  • Descobrir possibilidades gráficas.
  • Trocar repertório gráfico com os colegas.
  • Produzir interferências criativas.
Conteúdo(s) 
  • Desenho
  • Texturas
  • Grafismos
Ano(s) 
Pré-escola
Tempo estimado 
Quatro a cinco aulas de 50 minutos
Material necessário 
  • Vários sacos opacos com objetos de texturas diferentes (pedras, tecidos, lixas, botões, grãos, folhas etc.)
  • papel sulfite recortado em tamanhos pequenos
  • cartolina branca cortada em pedaços maiores que os de papel sulfite
  • pedaços de tecido, lixas, papelão ondulado, papel de seda ou outro material para suporte
  • molho de chaves; sino de mesa
  • casca de coco
  • sachês de chá de diferentes aromas
  • canetas hidrográficas pretas
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Apresente toda a seqüência para que a garotada conheça o percurso e o destino das produções.

Coloque os sacos plásticos com as diferentes texturas sobre uma mesa e peça para que as crianças coloquem a mão dentro e percebam a superfície deles. Depois de cada toque, elas devem desenhar em um pedaço pequeno de sulfite de acordo com a sensação que tiveram. Elas só poderão ver o que tem dentro depois.

2ª etapa 

Ofereça suportes de diferentes cores, tamanhos e texturas. Solicite que todos fechem os olhos e produza estímulos sonoros e olfativos: chacoalhe chaves, toque um sino de mesa, bata na casca do coco e balance os sachês de chá próximo às crianças. A cada ação, peça que abram os olhos e façam um desenho, todos no mesmo suporte.

3ª etapa 

Coloque as produções das atividades anteriores em dois sacos. Cada criança retira um pedaço de papel de dentro deles, escolhe um pedaço de cartolina para colá-lo e desenha com caneta hidrográfica preta com base nele. Esse papel já com a intervenção será o suporte de uma obra maior. Algumas crianças podem realizar um único trabalho enquanto outras, vários. O tempo de envolvimento de cada uma também é traço da marca pessoal. Por isso, as atividades precisam ser flexíveis para atender essas diferenças.

Avaliação 

Observe as diferenças de resultados após os estímulos táteis, sonoros e olfativos e identifique a troca de repertório entre o grupo. Faça uma apreciação coletiva do que foi criado nas diferentes situações, identificando o uso de grafismos e texturas. Verifique as transformações nos desenhos realizados em várias situações e, quando julgar necessário, faça intervenções individuais.

Créditos:
Marisa Szpigel
Formação:
Formadora de professores em Arte do Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.