Aqui você pode pesquisar os planos existentes

 


Como usar diferentes linguagens para produzir obras a partir de conteúdo científico

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Usar diferentes linguagens para produzir obras a partir de conteúdo científico

Ano(s) 
Tempo estimado 
3 aulas
Material necessário 

Reportagem de VEJA:

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução 

É muito comum ouvirmos dizer que ciência, arte e educação não se misturam. Se pensarmos um pouco, porém, veremos que não é bem assim. Os quadros realistas de Vermeer e Velásquez, os efeitos especiais no cinema e a combinação ideal de cores e sons são exemplos da interação entre ciência e arte. Sabemos, também, que vários cientistas, como Einstein (ele gostava de tocar seu violino) lidavam com as artes e discursavam sobre a educação escolar. Diversos artistas, como os da banda Legião Urbana, fizeram suas incursões pelo campo científico e educacional. Aproveite a entrevista de VEJA e discuta com os estudantes as possibilidades de novas metodologias de ensino que podem ser aplicadas em sala de aula.

 

Inicie perguntando aos jovens que tipo de música eles gostam de ouvir. Faça, no quadro-negro, uma lista dos estilos musicais preferidos. Questione por que há tantos ritmos populares no Brasil que têm nome (e origem) americano (rap, funk, hip-hop, break, rock, country etc.). Indague, ainda, se eles acham que seria possível um músico fazer ciência ou um cientista fazer música.

Em seguida, discuta com a moçada sobre astrobiologia, enfatizando a busca de seres extraterrestres e a probabilidade de a vida em nosso planeta ter sido trazida de muito longe, num asteróide, por exemplo. Organize a classe em grupos por gosto musical e distribua a reportagem "Auto-retrato", com Jonathan Chase. Se tiver acesso a computador, mostre à moçada o rap ou solicite a eles que assistam ao mesmo (disponível em www.youtube.com/watch?v=NL3lh m6oy5I) em casa, num telecentro ou lan house. Peça aos grupos, então, que produzam uma música como a de Jonathan Chase, sobre astrobiologia, com no máximo dois minutos de duração. Conclua com a apresentação dos trabalhos dos grupos.

 

 

2ª etapa 

Para sensibilizar a turma, providencie cópias da Poesia Matemática, de Millôr Fernandes (indicada em "Veja Também", abaixo), e leia junto com a galera. Depois, divida o pessoal em grupos e requisite que todos escolham um tema visto em aula para preparar uma poesia, um poema, um desenho, um esquete ou qualquer outro tipo de produção artística sobre esse assunto. Conceda o período todo para preparar a atividade e circule entre os grupos, tirando dúvidas e dando sugestões para aprimorar o produto final. Marque a apresentação dos trabalhos para a aula seguinte.

3ª etapa 

Organize um sarau com a garotada, no qual os grupos exporão suas produções artísticas. Após as apresentações, faça uma avaliação da atividade e do que foi mostrado. Encerre sugerindo que os alunos continuem criando obras a partir de conteúdos escolares, já que isso pode auxiliá-los a aprender e memorizar vários conceitos.

 

Quer saber mais?

INTERNET
Existe farto material na internet contendo poemas, músicas e outros recursos didáticos para o ensino de Ciências. Eis algumas sugestões:
O site Humor na Ciência relata um suposto encontro de físicos envolvendo suas descobertas.
O rap do LHC, legendado em português, pode ser visto no You Tube
O Blog de Millor Fernandes apresenta um poema bem-humorado sobre um namoro entre elementos matemáticos.
O site do Centro de Estudos do Genoma Humano tem várias músicas sobre conceitos biológicos.
O site do Legião Urbana tem a música Química.
O site do projeto Química Nova na Escola oferece artigo sobre o uso da música como recurso para o ensino de Química.

Créditos:
Gustavo Isaac Killner
Formação:
Professor de Física do Colégio Santa Cruz, de São Pauo
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.