Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Como as bicicletas podem ser um meio de transporte alternativo no espaço urbano

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Esclarecer como as bicicletas podem ser um meio de transporte alternativo no espaço urbano
  • Explorar a existência e a viabilidade de ciclorrotas na cidade ou no município da escola
  • Explicar a importância da disseminação das regras de segurança no trânsito
Conteúdo(s) 
 
  • Espaço urbano brasileiro
  • Meios de transporte alternativos
  • Educação para o trânsito

Reportagem de VEJA:

Ano(s) 
Tempo estimado 
Quatro aulas
Material necessário 
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Inicie a aula distribuindo cópias da nota "Ciclistas fazem novo protesto após morte na Paulista", publicada no site Veja.com em 02/03/2012 - ou convidando os alunos a acessá-la diretamente pela internet, na sala de informática. A partir do texto - sobre a manifestação organizada na Avenida Paulista, em São Paulo, em protesto contra o atropelamento de uma ciclista - inicie uma discussão sobre o papel das ciclovias nas cidades. Pergunte: quantos alunos usam bicicletas? Quem usa, o faz para lazer, transporte ou pelos dois motivos? Com qual frequência? Usam equipamentos de segurança e de sinalização adequados? Que vias e trajetos eles percorrem de bicicleta na cidade onde vivem? Existem ciclovias nessa cidade? Há respeito por parte dos motoristas em relação aos ciclistas? Conhecem casos de atropelamentos de ciclistas? Por que isso ocorre?

Liste na lousa as principais ideias dos alunos e peça a eles que as anotem no caderno. Depois, eles poderão compará-las com as novas concepções alcançadas no final das atividades. Explique que a Avenida Paulista, uma das vias mais conhecidas e movimentadas da cidade de São Paulo, onde ocorreu o atropelamento descrito na nota, possui várias faixas para automóveis, uma faixa destinada a ônibus, uma linha de metrô que percorre a avenida inteira e calçadas amplas. Ela não é, no entanto, provida de ciclovias. Conte que, na Avenida Paulista, os ciclistas precisam dividir o mesmo espaço com carros, motos e ônibus que trafegam nessa movimentada área da cidade de São Paulo. Apesar disso, de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito (CBT), mesmo quando não há uma ciclovia, o ciclista tem o direito de circular livremente em ruas e avenidas. Ele tem, inclusive, a preferência em relação aos veículos automotores (motos, carros, caminhões e ônibus). Dê maior destaque ao último parágrafo do artigo 26 do CBT. De acordo com ele, os veículos maiores são responsáveis pela segurança dos menores, os veículos motorizados pela segurança dos não motorizados e, todos eles, pela segurança dos pedestres.

A partir dessas informações, incite os alunos a discutir a valorização da educação para o trânsito em nosso país. Para isso, divida a turma em grupos, leve-os à sala de informática e peça que leiam o CBT por meio do link http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9503.htm. Pode-se, também, entregar a eles cópias do texto. Estimule a turma a comparar o que diz a legislação com a realidade do trânsito na cidade onde vivem. As normas são mesmo respeitadas? Eles acham que a maior parte ou a menor parte dos motoristas as respeita? Quais as infrações mais comuns? Os ciclistas da cidade têm os direitos que o código prevê na prática? Peça que anotem os principais pontos observados pelo grupo e os exponham para os colegas suas conclusões.


 

2ª etapa 

Retome a aula anterior apresentando a diferenciação conceitual entre os termos ciclorrota, ciclofaixa e ciclovia. Explique que:

  • ciclorrota é a denominação mais geral para se referir a qualquer caminho ou rota que permita um tráfego mais intenso de bicicletas nas cidades
  • ciclofaixas são ciclorrotas criadas em ruas, avenidas e estradas para o uso dos ciclistas, separadas das faixas ocupadas pelos demais veículos por sinalização de chão, placas ou cones
  • ciclovias, diferentemente das ciclofaixas, são ciclorrotas separadas do restante do trânsito por meio de canteiros e com uma pista exclusiva para o tráfego de bicicletas.

Explique aos alunos que o poder público é o responsável por planejar e implementar ciclorrotas numa cidade. Mostre a eles dados como o de que a cidade com maior extensão de ciclorrotas no Brasil é o Rio de Janeiro, com cerca de 150 km de ciclofaixas e ciclovias. Já São Paulo possui cerca 100 km, em sua maior parte composta por ciclofaixas. Exemplifique dizendo, por exemplo, que essa extensão é mais ou menos a mesma distância entre a cidade dos alunos e alguma cidade vizinha (essa informação pode ser obtida e checada por meio do Google Maps, por exemplo, que pode ser acessado no link maps.google.com.br). Pergunte se eles acreditam que é muito ou é pouco em relação ao tamanho dessas cidades.

Diga aos alunos que isso é pouco comparado a países europeus e que, em alguns deles, a cultura de usar a bicicleta como meio de transporte já faz parte do dia a dia das cidades. A Holanda, mais precisamente a capital Amsterdam, é um exemplo. Apresente aos alunos o caso de Amsterdam. Leve-os ao laboratório de informática, para que conheçam algumas características do sistema holandês por meio do texto do urbanista Alfredo Sirkis, no link http://sirkis2.interjornal.com.br/noticia.kmf?noticia=3823945&canal=264. Diga que o uso das bicicletas como meio de transporte na Holanda é considerado um modelo mundial. Conte que, apesar de num estágio inicial, há iniciativas de implantação de ciclorrotas em outras cidades brasileiras além de São Paulo e do Rio de Janeiro, como Joinville e Blumenau, no estado de Santa Catarina, e Curitiba, no Paraná. Diga que, na maioria dessas cidades, a implementação de ciclorrotas esbarra na falta de políticas públicas e da criação de uma cultura de educação para o trânsito, onde haja maior respeito por parte dos motoristas em relação aos ciclistas.

Divida a turma em grupos e peça que consultem na internet os links abaixo para conhecer os projetos de implementação de ciclovias nas duas cidades catarinenses mencionadas.

http://cidadesdobrasil.com.br/cgi-cn/news.cgi?cl=099105100097100101098114&arecod=10&newcod=865
http://www.abciclovias.com.br/content/view/29/38/

A partir da leitura dos textos a respeito do caso holandês e das cidades catarinenses peça que os grupos respondam as seguintes questões:

  • A iniciativa de implementar ciclorrotas nas cidades mencionadas partiu de quem? Do poder público ou da população?
  • Existe educação para o trânsito, com tradição na utilização das bicicletas como meio de transporte nessas cidades?
  • Aponte duas dificuldades enfrentadas tanto pelo modelo holandês, quanto pelos projetos catarinenses.

Oriente-os para que anotem as respostas e as conclusões do grupo, entregando o texto no final da aula.


 

3ª etapa 

Retome as respostas aos questionamentos feitos no final da aula anterior e, a partir dos casos estudados, proponha aos grupos a elaboração de um projeto de implantação de uma ciclorrota a partir do bairro da escola, que tenha a função de via de transporte ou de via de lazer.

Para isso, retorne com os alunos para o laboratório de informática e peça que acessem o serviço de localização, visualização e busca de rotas e endereços Google Maps, usando a planta da cidade e as imagens de satélite disponíveis. O endereço é maps.google.com.br.
Em seguida, ajude-os a identificar:

  • a localização da cidade onde vivem, reconhecendo também onde está a escola, em que bairro ela se encontra e quais os bairros próximos, além de onde estão a área central, o bairros residenciais e industriais, os fundos de vale, lagos e outras áreas de lazer;
  • os tipos de vias existentes na área urbana, como vias rápidas, vias secundárias e de que maneira essas vias interligam o bairro da escola a outros pontos da cidade, como o centro, outros bairros residenciais e a áreas de lazer do município;
  • os aspectos geomorfológicos, buscando áreas mais planas (espigões ou fundos de vale) para estabelecer o traçado do trajeto, mais curto ou mais longo, de forma a facilitar o deslocamento do ciclista;

Sugira que os alunos usem as seguintes questões para nortear o projeto da ciclorrota:

  • Onde seria fundamental a implantação de uma ciclorrota? Por quê?
  • Como seria a implantação? Na forma de ciclofaixas ou de ciclovias?
  • Quais seriam as consequências dessa implantação para melhorar o tráfego em sua cidade?

Oriente os grupos a mapear o trajeto estabelecido utilizando a próprio programa de localização. Após o estabelecimento da ciclorrota, os grupos deverão eleger qual o melhor trajeto proposto e bolar uma campanha com o objetivo de difundir seu trabalho. Peça para que criem um blog que deverá conter um texto publicitário (para a elaboração do texto peça que antes acessem: http://www.ufsm.br/lec/01_02/DioniL.htm), um slogan, e o trajeto mapeado por meio do programa de busca. O blog terá como objetivo principal informar a respeito da implantação do trajeto e conscientizar os motoristas dos direitos dos ciclistas.

Há ainda a possibilidade dos trabalhos serem encerrados com a promoção de um passeio ciclístico durante um final de semana, utilizando o trajeto da ciclorrota eleita.

Avaliação 

Avalie a compreensão em relação às práticas de ciclismo como lazer e como meio de transporte e às leis do trânsito - principalmente em relação aos direitos do ciclista e às normas de segurança em vias públicas. Observe se os grupos conseguiram incorporar os conceitos aprendidos durante as aulas ao texto da resposta e na elaboração do projeto da ciclovia.

Créditos:
Levon Boligian
Formação:
Professor de metodologia do ensino de Geografia e Autor de livros didáticos
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.