Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Categorias geográficas na elaboração de um jornal escolar

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Desenvolver a leitura crítica de notícias e do cotidiano
  • Criar vínculos identitários com a escola e os arredores
  • Expressar seus conhecimentos e opiniões por meio de textos jornalísticos
  • Escrever textos pertencentes a gêneros jornalísticos a partir da sua percepção sobre o assunto, utilizando o gênero artigo para opinar nas informações
Conteúdo(s) 
  • Categorias geográficas: lugar, paisagem, território, espaço e região
  • Características dos textos jornalísticos
Ano(s) 
Tempo estimado 
Pode variar de acordo com a periodicidade decidida para o jornal: mensal, bimestral ou semestral. Mínimo de oito aulas para cada edição
Material necessário 
  •  Jornais de circulação local, regional e nacional para consulta e referência dos alunos; câmeras fotográficas, gravadores de áudio, lápis, caneta e blocos de anotação para a captação do material utilizado nas reportagens; computadores com acesso a internet
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Por tratar de acontecimentos da escola, é importante apresentar o projeto à equipe gestora que, em alguns casos, precisará pedir autorização à Secretaria de Educação ou à Diretoria de Ensino.

Para que os alunos possam escrever textos jornalísticos, é importante que eles tenham familiaridade com notícias e artigos, gêneros típicos do jornalismo. Por isso, esta etapa deve ser repetida várias vezes durante o projeto.

Colete textos desses gêneros que se relacionem com o conteúdo trabalhado nas aulas de geografia e apresente-as à turma. Explique, antes da leitura, que o objetivo do trabalho com esses textos é perceber a importância daquela notícia no cotidiano do aluno e da comunidade, além da intencionalidade e o posicionamento do autor. Depois de fazer a leitura com a classe, conduza uma discussão, destacando esses pontos.

Peça também que eles listem os conceitos de geografia presentes no fato noticiado e façam paralelos com a realidade local. Por exemplo: ao tratar dos conflitos no Oriente Médio, relembre a categoria geográfica território e questione os alunos sobre quais situações da região onde moram também estão relacionadas a ela.

Para a aula seguinte, peça que a turma se divida em grupos e planeje apresentações desenvolvendo com maior profundidade a relação entre o tema da notícia e assuntos dos arredores da escola. Incentive-os a fazer pesquisas em livros didáticos, internet e notícias.

Ao final das apresentações, abra para debates, permitindo que a turma discuta a adequação ou não do assunto escolhido.

Como conclusão desta etapa, peça que eles escrevam textos sobre o bairro e a escola, relacionando estes lugares com seu cotidiano e utilizando seus conhecimentos geográficos e opiniões sobre o fato. O objetivo é a apropriação dos gêneros notícia e artigo, típicos do jornalismo.

2ª etapa 

Reúna a turma para discutir as características do jornal: nome, logotipo oficial e as seções, que devem tratar de assuntos específicos como educação, cotidiano, cultura, esportes, etc. Para definir essas questões, os alunos podem promover enquetes e entrevistas envolvendo funcionários, professores e outras turmas.

Determine, em parceria com a classe, o cronograma de atividades. Defina prazos para as seguintes atividades:

  • Definição das reportagens que serão feitas;
  • Data final para a coleta de todas as informações;
  • Revisão da primeira versão dos textos;
  • Entrega das reportagens revisadas;
  • Lançamento do jornal;
3ª etapa 

Para a produção dos textos, cada seção do jornal deve ser responsabilidade de um pequeno grupo de alunos, cuja primeira tarefa será selecionar as pautas (temas tratados no jornal). Norteie esse trabalho propondo questões que os ajudem a escolher as mais importantes a partir de seu próprio olhar e suas perspectivas. Instigue-os a refletir sobre qual será a intencionalidade por trás de cada redação.
Para guiá-los, exponha as definições das categorias geográficas paisagem (a porção do espaço que está ao alcance da visão) e lugar (o espaço somado aos vínculos pessoais e afetivos das pessoas que nele convivem) e questione: o jornal versará sobre qual das duas?

Ajude-os a refletir sobre as diferenças entre trabalhar com uma ou outra e destaque a importância das percepções individuais, que definem lugar como a categoria ao redor da qual o projeto se constrói. Peça que eles listem todas as informações que pretendem colher para a matéria e oriente-os nos detalhes necessários para consegui-las (roteiros de entrevista especificando os entrevistados e as perguntas, fotos que devem ser tiradas, quantidade de perguntas de uma enquete, e assim por diante). Dê um intervalo de algumas aulas para que eles consigam captá-las.

4ª etapa 

Os textos podem ser escritos individualmente ou em grupo. Antes que eles comecem a redigi-los relembre algumas características importantes do gênero artigo:

  • no primeiro parágrafo, deve ser apresentada uma contextualização com as informações mais importantes sobre o tema que irão tratar;
  • quando houver conflito, devem-se mostrar diversas versões;
  • somente as falas mais impactantes dos entrevistados devem ser colocadas entre aspas no texto;
  • o autor deve expor claramente suas opiniões;

Ressalte a necessidade de que eles deixem registradas suas percepções, já que o jornal tem como categoria geográfica principal o lugar e não apenas a paisagem.
Leia cada uma das matérias com seus autores, apontando melhorias que podem ser realizadas, como correções gramaticais ou a inclusão de novas informações. Depois, peça a reescrita do material.

Com a versão final dos textos em mãos, avalie a quantidade de material: pense no total de páginas que o jornal possui e onde cada uma das redações pode ser encaixada. Se não houver espaço para todas, discuta com a turma quais assuntos devem ser priorizados. Montem o jornal, página por página, utilizando editores de texto como o Microsoft Word ou o BrOffice Writer.

Produto final

Imprima algumas cópias do jornal e monte murais para expor nos locais de maior circulação como o pátio e os corredores. Cheque se as impressões estão legíveis, com letras e imagens grandes o suficiente para chamar a atenção dos leitores. Guarde algumas cópias como registro histórico do colégio.
Tanto os alunos quanto o restante da comunidade devem se reconhecer no jornal: como autores, fontes ou participantes dos fatos noticiados. Caso outros professores se interessem pelo projeto, abra espaço para que eles publiquem produções de suas aulas na forma de Seções Especiais.

Avaliação 

Durante todo o processo, observe:

  • o envolvimento dos alunos no projeto;
  • o amadurecimento nas estratégias de coleta de informação;
  • o aumento do posicionamento crítico dos alunos na leitura de jornais e de fatos do cotidiano, percebendo a intencionalidade e o posicionamento do autor;
  • a criação de vínculos entre o aluno e a escola.

Dê atenção especial para a capacidade de exprimir, por meio da escrita, suas próprias conclusões sobre os temas tratados em suas produções.

Com o jornal pronto, reúna os alunos para a avaliação em grupo daquela edição. Peça que escolham suas matérias favoritas e expliquem o porquê. Também os encoraje-os a mostrar pontos em que ele possa ser melhorado.

Peça que cada aluno faça uma autoavaliação, considerando seu comprometimento e o trabalho feito por ele durante o projeto.

 

Quer saber mais?

Bibliografia
CASTELLS, Manuel. A Questão Urbana. 1ª Reimpressão com posfácio (1975). São Paulo: Paz e Terra, 2000.
HAESBAERT, Rogério. O Mito da Desterritorialização. 3ª edição. Rio de Janeiro: BERTRAND BRASIL, 2007.
MORAES, Antônio Carlos Robert de. Geografia: Pequena História Crítica. 20ª edição. São Paulo: AnnaBlume, 2005.
SANTOS, Milton. Pensando o Espaço do Homem. 5ª edição. São Paulo: EDUSP, 2004.
SANTOS, Milton. Da Totalidade ao Lugar. 6ª edição. São Paulo: EDUSP, 2004.
SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço. 4ªEdição e 4ª reimpressão. São Paulo: EDUSP, 2008.

Livros Didáticos
Projeto Araribá - Editora Moderna - 9º Anos - Geografia.
Cadernos de Apoio a Aprendizagem de Língua Portuguesa fornecido pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo - SME (Capítulo 2 do 6º ao 9º ano são dedicados ao gênero jornalístico)

 

Créditos:
Alessandra Silva de Souza
Formação:
Professora de Geografia na EMEF Desembargador Manoel Carlos de Figueiredo Ferraz, em São Paulo, mestre em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e vencedora do Prêmio Victor Civita Educador Nota 10 de 2012.
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.