Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Brexit: quais seriam os possíveis desdobramentos da saída do Reino Unido da União Europeia?

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

- Identificar as principais características de um bloco econômico e seu papel no mundo globalizado.
- Identificar os principais objetivos e desafios do bloco econômico União Europeia (UE).
- Compreender a relação diferenciada do Reino Unido como país-membro da União Europeia.  
- Contrapor os argumentos favoráveis e desfavoráveis à saída do Reino Unido da União Europeia.
- Refletir sobre as possíveis mudanças na esfera geopolítica, econômica e de políticas migratórias com a saída do Reino Unido da União Europeia.

Conteúdo(s) 

- Geopolítica do mundo contemporâneo.
- Blocos econômicos e globalização.
- Objetivos e desafios da União Europeia.
- Política, economia e sociedade do Reino Unido.
- Migrações internacionais e xenofobia.

Ano(s) 
Tempo estimado 
5 aulas
Material necessário 

- Atlas (ou mapas de blocos econômicos no mundo e da União Europeia).
- Computador ou dispositivos móveis com acesso à internet.
- Projetor de imagens.
- Cópias ou acesso aos textos citados ao longo do plano de aula.

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Caso sinta necessidade de se informar mais sobre o assunto antes de iniciar a sequência, leia este texto introdutório.

Inicie com uma atividade diagnóstica para identificar o que os alunos ouviram falar sobre o referendo e seu resultado. Antes que realizem qualquer consulta ou pesquisa, pergunte: “Quantos alunos da sala ouviram falar do referendo?”, “Dos que ouviram falar, quantos sabem do seu resultado?”, “Em quais meios de comunicação obtiveram informações-- tv, rádio, jornal, redes sociais ou outros?”, e “As repercussões do referendo foram predominantemente positivas ou negativas? Por quê?”.

Depois desse levantamento, faça uma sistematização sobre o que foi o referendo e quais seus resultados. Se necessário, utilize o texto introdutório.

A seguir, distribua cópias da notícia Milhares protestam contra Brexit em Londres.

Organize uma roda de conversa e coloque a seguinte questão: “Por que será que tantos manifestantes se reuniram na capital inglesa para marchar em protesto contra a votação pela saída do Reino Unido da União Europeia?”. Depois de ouvir os alunos, anote as hipóteses no quadro e peça para que eles registrem no caderno. Na sequência, comente sobre a participação diferenciada da população mais jovem e mais idosa no plebiscito. Para isso, exiba o infográfico da reportagem Maioria dos jovens desejava permanência do Reino Unido na União Europeia, diz pesquisa.

Em seguida, coloque outra questão: “Qual a vantagem de fazer parte de um bloco econômico como a União Europeia?”.

Peça que os alunos registrem individualmente suas ideias sobre essa segunda questão no caderno. Depois, socialize as respostas. Anote no quadro os principais argumentos apresentados. Em seguida, pergunte se já ouviram falar de outros blocos econômicos e peça exemplos. Usando o atlas ou o site do IBGE, peça que localizem um mapa que mostre diversos blocos econômicos do mundo atual.

Indique que observem quais países compõem cada bloco e que percebam que a maioria dos integrantes de um mesmo bloco são próximos, mas há exceções, como no caso da Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec). Ressalte, também, que um mesmo país pode fazer parte de mais de um bloco econômico. Não esqueça de contar que há outros blocos econômicos existentes na atualidade que podem não estar especificados no mapa. Um exemplo é o NAFTA, bloco idealizado no final dos anos 1980, pelos Estados Unidos e Canadá. Em 1992, o México foi convidado para fazer parte do grupo. Em 1994, os termos do tratado começaram a valer. Instaurou-se uma zona livre de comércio, aumentando o fluxo comercial e de capitais entre os países do bloco. No entanto, há uma intensificação do fluxo de mercadorias, mas restrição ao fluxo de pessoas na fronteira entre Estados Unidos e México. Por fim, retome com eles o que são os blocos econômicos e por que são marcas da economia globalizada.

A seguir, projete para os alunos ou distribua cópias do mapa da União Europeia.

Explique que a entrada dos países no bloco aconteceu progressivamente, chegando a incorporar, após 1991, diversos Estados que antes integravam a União Soviética ou eram seus aliados. Retome as principais características desse bloco econômico e explique que a Inglaterra só o integrou em 1973, apesar de ele ter sido criado em 1958. Ao final, retome as ideias dos alunos registradas no caderno e reflita com todos se havia inconsistência em alguma delas.

Aproveite para esclarecer qual a diferença entre Inglaterra, Reino Unido e Grã-Bretanha.

         Como lição de casa, peça que os alunos façam uma pesquisa individual sobre a participação do Reino Unido na União Europeia e que tragam os seus resultados anotados no caderno na aula seguinte.

2ª etapa 

No início da aula, socialize a pesquisa realizada pelos alunos sobre a participação do Reino Unido na União Europeia. Desde que aderiu ao bloco, a presença desse país vem sendo marcada por barganhas de “excepcionalidades” nas regras e diretrizes gerais da União Europeia, como a não adoção do euro e das políticas agrícolas e de segurança internacional do bloco, além de diversos questionamentos internos da população britânica em relação a sua possível perda de identidade e soberania. (Sobre esse tema, leia o artigo O Brexit e a falta de um outro projeto para a União Europeia.)

Com base no levantamento preliminar realizado pelos alunos, utilize esta aula para fazer uma atividade de aprofundamento da relação complexa do Reino Unido com a União Europeia que antecedeu o referendo Brexit.

Divida a sala em grupos (o número de grupos deverá ser múltiplo de 3). Cada grupo deve responder a uma das questões a seguir. Para cada uma delas, existem sugestões de leitura, mas os alunos podem investigar a resposta em outras fontes. As equipes devem registrar em seus cadernos as respostas e depois devem socializá-las com os demais alunos e professor.

Questões:

1)   Por que o Reino Unido só aderiu à Comunidade Econômica Europeia (atual União Europeia) em 1973?

Sugestão de leitura: A adesão do UK à Comunidade Econômica Europeia    (no artigo O Brexit e a falta de um outro projeto para a União Europeia)

http://www.diplomatique.org.br/acervo.php?id=3242&tipo=acervo
 

2)   Por que o Reino Unido realizou um referendo popular em 1975 sobre a permanência do país na Comunidade Econômica Europeia?

Sugestão de leitura: 1975: Ingleses aprovam ingresso na UE

http://www.dw.com/pt/1975-ingleses-aprovam-ingresso-na-ue/a-1226088
 

3)   Por que o Reino Unido não entrou no Espaço Schengen e não adotou o euro como moeda?

Sugestões de leitura: Por que a Inglaterra não aderiu ao euro? e O Reino Unido está insatisfeito com a União Europeia. Mas, afinal, o que é a União Europeia?

3ª etapa 

Antes da realização do plebiscito de 23 de junho de 2016, os habitantes do Reino Unido acompanharam um amplo debate envolvendo uma série de depoimentos, pronunciamentos e exposições de opiniões de pessoas favoráveis e contrárias à saída da União Europeia nos órgãos de imprensa e redes sociais. Para debater as possíveis consequências da saída do Reino Unido da UE, é importante que os alunos entrem em contato com esses argumentos. Nesse sentido, proponha que os alunos se reúnam em duplas. Primeiramente, eles devem ler estas duas notícias: União Ameaçada e Britânicos dizem sim ou não à União Europeia.

 

Após a leitura, proponha a elaboração de um quadro em que eles apresentem argumentos favoráveis e contrários à saída do Reino Unido da União Europeia.

Abaixo, veja uma sugestão de como formatar o quadro:

 

 

 

REINO UNIDO

Bremain

(Britain + Remain)

Argumentos favoráveis à permanência na UE

Brexit

(Britain + Exit)

Argumentos contrários à permanência na UE

COMÉRCIO

(exportações e importações)

 

 

POLÍTICAS

 IMIGRATÓRIAS

 

 

ORÇAMENTO

(contribuição obrigatória para a União Europeia)

 

 

RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS COM OUTROS PAÍSES

 

 

 

Para o preenchimento do quadro, os alunos devem consultar outras fontes de pesquisa além das já indicadas. Se a escola tiver acesso à internet, realize essa atividade em classe. Se não tiver, proponha que seja finalizada como lição de casa, garantindo que todos os estudantes tenham condições de usar a internet em algum local.

 

4ª etapa 

Divida a classe em oito grupos diferentes (sugere-se a alternância na composição dos membros dos grupos). Cada equipe deve responder às seguintes questões, segundo o ponto de vista de uma instituição, movimento ou Estado listado abaixo: “Quais as possíveis consequências da saída do Reino Unido da União Europeia?”, “Quem sai ganhando?”, “Quem sai perdendo?”.

1.    Bloco econômico União Europeia.

2.    Economia do Reino Unido.

3.    Movimentos separatistas da Escócia e Irlanda do Norte (que integram o Reino Unido) e da Espanha e país Basco.

4.    Movimentos e partidos nacionalistas de extrema direita.

5.    Migrantes internacionais e refugiados.

6.    Alemanha e França.

7.    Rússia.

8.    Brasil.

Os grupos devem se basear nas indicações de leitura abaixo, embora devam consultar outras fontes para aprofundar os temas.

O resultado da pesquisa pode ser apresentado na forma de um painel ou de uma apresentação de slides (PowerPoint), caso haja projetor na sala de aula. Os painéis (ou slides) poderão conter textos, fotos, mapas, tabelas e gráficos. Reserve uma aula para as apresentações. Durante elas, anote pontos que devem ser reforçados e debata-os posteriormente com a classe.

Indicações de leitura complementar:

Brexit: quem ganha e quem perde com a saída do Reino Unido da UE

Brexit: quem pode lucrar com a decisão britânica de sair da UE?

O que importa na saída do Reino Unido da União Europeia em 9 pontos

Veja 5 possíveis impactos econômicos da saída do Reino Unido da UE

Avaliação 

As atividades realizadas com os alunos ao longo das aulas exigem prontidão para o trabalho individual, em dupla e coletivo, enfatizando os procedimentos de leitura, escuta, interpretação de imagens e mapas, argumentação e sistematização. No decorrer das aulas, observe todos os alunos em relação a esses procedimentos. Se quiser, atribua pesos diferentes para os resultados finais de cada uma das atividades propostas. Considere, também, o domínio dos conceitos explicados e pesquisados pela turma na apresentação dos produtos finais.

 

Créditos:
Cíntia Nigro
Cargo:
Autora de livro didático e professora de Geografia na Escola Castanheiras, em São Paulo
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.