Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Água e os seres vivos

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

- Compreender a importância da água.

Ano(s) 
Tempo estimado 
Cinco aulas.
Material necessário 

Música "Água" (de Paulo Tatit e Arnaldo Antunes, CD Canções de Brincar), revistas usadas, frutas frescas (laranja, maçã, banana, mamão, melancia, melão e uva) e secas (uva-passa, maçã seca e banana-passa), guardanapo de papel, duas garrafas plásticas transparentes de 600 ml, cubos de gelo e caneta para retroprojetor.

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Peça que os alunos percorram o espaço da escola e observem a existência de água. Eles deverão registrar suas constatações numa folha ou no caderno, em forma de lista. Em seguida, organize uma roda e discuta a utilização da água em cada situação identificada (pergunte de onde vem a água das torneiras, por exemplo). Aproveite para promover uma debate sobre os ambientes naturais onde existe água, monte uma lista e solicite que façam um desenho baseado nela. Lembre-os da existência de água nos aquíferos e de que, embora exista em grande quantidade, uma parcela pequena da água está disponível para os seres vivos. Ao final desta etapa, faça a leitura da letra da música "Água" e converse com os alunos sobre as informações presentes nela (o ciclo da água, a composição das nuvens, a utilização da água no abastecimento e a presença de água no corpo dos seres vivos). A intenção é sistematizar as discussões.

Flexibilização para deficiência física (aluno com problemas de mobilidade e motricidade oral)
planeje o caminho a ser percorrido na escola e garanta o acesso do aluno com deficiência por rampas com corrimão. Se houver necessidade, solicite a um colega que o conduza.

2ª etapa 

"A Importância da Água para os Seres Vivos". Insira tarjetas contendo as seguintes descrições: "Água para beber", "Produção de energia", "Hábitat", "Transporte", "Irrigação" e "Utilização nas indústrias", entre outros. Solicite que os alunos colem imagens recortadas de revistas que possam ser relacionadas a cada tarjeta. Depois que eles montarem o painel, discuta os conteúdos apresentados e pergunte se todos concordam com as informações apresentadas, se sugerem mudanças etc.

Flexibilização para deficiência física (aluno com problemas de mobilidade e motricidade oral) 
Nos momentos de discussão, dirija-se ao aluno com perguntas que ele possa responder com um sinal afirmativo ou negativo, apontando uma ilustração do painel ou se expressando verbalmente com ideias bem objetivas.

3ª etapa 

Esta etapa deve acontecer em um local higienizado e os alunos deverão estar com as mãos limpas, pois serão utilizados alimentos com os quais a turma pode fazer uma salada de frutas ao término da atividade (evitando, assim, o desperdício). A ideia é identificar a presença de água nos alimentos e discutir a importância da desidratação para preservá-los. Monte uma tabela com três colunas (uma para as frutas analisadas, outra para a previsão dos alunos quanto à presença ou não de água naquela fruta e a terceira para o registro da verificação dessas previsões). Depois, apresente as frutas frescas e questione sobre a presença de água em cada uma delas. Feitas as previsões, oriente as crianças a pressionar um pedaço de cada fruta em um guardanapo ou qualquer outro tipo de papel bem absorvente. Elas notarão que um pouco da água existente em cada fruta fresca é absorvido e deixa uma marca no papel. Agora, apresente os alimentos desidratados. É fundamental que as crianças façam a comparação com as frutas frescas. Oriente a observação perguntando sobre as alterações sofridas pelos alimentos no processo de desidratação (mudanças de cor, forma e gosto, por exemplo).

4ª etapa 

Informe que a discussão, agora, será sobre os estados físicos da água. Para tratar dos estados sólido e líquido, providencie alguns cubos de gelo e deixe-os em repouso à temperatura ambiente. Após o derretimento, ajude as crianças a estabelecer uma relação entre os estados sólido e líquido e a variação de temperatura. Já para o estudo da evaporação, solicite que elas adotem os seguintes procedimentos: 1) Identificar as duas garrafas plásticas transparentes com as letras A e B; 2) Preencher com água o conteúdo das duas garrafas até a metade; 3) Usando a caneta para retroprojetor, marcar o nível da água nas duas; 4) Deixar destampada a garrafa A e tampar a garrafa B; 5) Deixar as duas perto de uma janela ou qualquer outro lugar que acelere naturalmente a evaporação. Pergunte: "O que acontecerá com a água nas duas garrafas?". Dois dias depois, será possível observar que o nível da água na garrafa destampada (A) está mais baixo. Já na garrafa tampada (B), o que se observará é a formação de gotículas na sua parte superior. Lance outra questão: "Onde foi parar a água que sumiu da garrafa A?". Peça que os alunos desenhem o experimento novamente, dessa vez registrando o resultado, e comparem às previsões feitas anteriormente. No novo registro, é fundamental que eles escrevam de maneira sucinta aquilo que foi observado. Por fim, contextualize a evaporação com exemplos da vida cotidiana, como o das roupas que secam penduradas em um varal.

Flexibilização para deficiência física (aluno com problemas de mobilidade e motricidade oral) 
Planeje o espaço físico no qual você pretende desenvolver a atividade e garanta ao aluno com deficiência física condições de realizar todos os procedimentos dentro das suas possibilidades e com os colegas.

 

Avaliação 

Você pode avaliar os alunos por meio da oralidade e análise dos registros produzidos durante as etapas.

Deficiências 
Física
Créditos:
Luisiana Carneiro
Formação:
Bióloga e tutora do Programa Ciência e Tecnologia com Criatividade da Sangari Brasil, em São Paulo.
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.