Ainda não há contribuições em grupos.

Você ainda não tem amigos adicionados

Nenhum evento aberto no momento

- Síndrome de BURNOUT e Estresse em educadores

A síndrome de burnout, ou síndrome do esgotamento profissional, é um distúrbio psíquico descrito em 1974 por Freudenberger, um médico americano. O transtorno está registrado no Grupo V da CID-10 (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde).

Sua principal característica é o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. A síndrome se manifesta especialmente em pessoas cuja profissão exige envolvimento interpessoal direto e intenso.

Profissionais das áreas de educação, saúde, assistência social, recursos humanos, agentes penitenciários, bombeiros, policiais e mulheres que enfrentam dupla jornada correm risco maior de desenvolver o transtorno.

O sintoma típico da síndrome de burnout é a sensação de esgotamento físico e emocional que se reflete em atitudes negativas, como ausências no trabalho, agressividade, isolamento, mudanças bruscas de humor, irritabilidade, dificuldade de concentração, lapsos de memória, ansiedade, depressão, pessimismo, baixa autoestima.

Dor de cabeça, enxaqueca, cansaço, sudorese, palpitação, pressão alta, dores musculares, insônia, crises de asma, distúrbios gastrintestinais são manifestações físicas que podem estar associadas à síndrome.

 

curtir
52
Gabriela Prestes Vernes
publicou no grupo

Sou professora e há mais ou menos 2anos descobri que tenho fibromialgia. O estresse não só com as crianças,mas com os colegas tem agravado as dores que tem sido praticamente diárias.

0
  •  

Criado por

imagem de André Junqueira
Outro - Psicólogo especialista escolar educacional
Alguma dúvida? Clique aqui.