Ainda não há contribuições em grupos.

Você ainda não tem amigos adicionados

Eventos

Próximos Eventos

01/06/17
O Congresso Nacional de Educação de Poços de Calda...
- Síndrome de BURNOUT e Estresse em educadores

A síndrome de burnout, ou síndrome do esgotamento profissional, é um distúrbio psíquico descrito em 1974 por Freudenberger, um médico americano. O transtorno está registrado no Grupo V da CID-10 (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde).

Sua principal característica é o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. A síndrome se manifesta especialmente em pessoas cuja profissão exige envolvimento interpessoal direto e intenso.

Profissionais das áreas de educação, saúde, assistência social, recursos humanos, agentes penitenciários, bombeiros, policiais e mulheres que enfrentam dupla jornada correm risco maior de desenvolver o transtorno.

O sintoma típico da síndrome de burnout é a sensação de esgotamento físico e emocional que se reflete em atitudes negativas, como ausências no trabalho, agressividade, isolamento, mudanças bruscas de humor, irritabilidade, dificuldade de concentração, lapsos de memória, ansiedade, depressão, pessimismo, baixa autoestima.

Dor de cabeça, enxaqueca, cansaço, sudorese, palpitação, pressão alta, dores musculares, insônia, crises de asma, distúrbios gastrintestinais são manifestações físicas que podem estar associadas à síndrome.

 

curtir
50
Maluci Machado
publicou no grupo

Acredito que se as relações interpessoais fossem mais "ricas", não teríamos tantas frustrações. Já bastam as mudanças na maneira do aluno construir o conhecimento e nossa formação obsoletasa, aguentar gestão e colegas desumanos e insensíveis é degradante...

ver mais
0
MARCELO ANTONIO CARVALHO BARROS
publicou no grupo

A MELHOR COISA É NÃO SE IMPORTAR COM AQUELE QUE TE INCOMODA, DEIXAR ELE SÓ, QUE ELE VAI REFLETIR, E VOCÊ, VAI SEGUIR SEU CAMINHO.

0
MAIDA DAS GRAÇAS DE OLIVEIRA
publicou no grupo

Realmente essa síndrome está se tornando cada vez mais intensa na vida dos PROFESSORES, são tantos fatores que contribuem para chegar a síndrome.
Só condições de trabalho, falta de alternativas para desenvolver plenamente seu trabalho já é...

ver mais
0
Elisangela Dalle Laste de Lima
publicou no grupo

Está síndrome apareceu para justificar alguns problemas que estão acorrendo na Educação do Estado onde trabalho, realmente é um tema para ser discutido e muito conversado, porém, lembro que os Profissionais em Educação são todos que atuam na escola e...

ver mais
0
Maiana Miranda
publicou no grupo

Li algo interessante, não me recordo exatamente onde, relacionado à síndrome. Comportamentos ligados ao perfeccionismo, ao não relaxamento, necessidade de atividades excessivas, entre outros, também podem estar relacionados à síndrome. Até então só havia...

ver mais
0
Eliane Pereira Barbosa
publicou no grupo

A poucos meses comecei a desenvolver os sintomas no final da aula: enrijecimento dos ombros, dor fortíssima na nuca, trancamento da garganta e lacrimejamento. fui ao médico e me passou um calmante para tomar à noite, será que só isso é suficiente? Alguém...

ver mais
0
IVANETE GOUVEIA SILVA
publicou no grupo

Sou professora e recentemente passei por um processo de agressão em sala de aula, estou no termino de uma licença de quatro meses, agora estou pronta para voltar e consciente do processo pelo qual passei.

0
IVANETE GOUVEIA SILVA
publicou no grupo

Sou professora e recentemente passei por um processo de agressão em sala de aula, estou no termino de uma licença de quatro meses, agora estou pronta para voltar e consciente do processo pelo qual passei.

0
Sara Raquel Botelho Mota
publicou no grupo

Bom dia, não sou professora ainda,mas tô no caminho para a docencia, tenho muito medo de acontecer esses problemas comigo. Sou muito agoniada,não tenho muita paciência para lidar com crianças,portanto não sei se vou continuar no caminho para a docencia...

0
Gabriela Prestes Vernes
publicou no grupo

Sou professora e há mais ou menos 2anos descobri que tenho fibromialgia. O estresse não só com as crianças,mas com os colegas tem agravado as dores que tem sido praticamente diárias.

0

Criado por

imagem de André Junqueira
Outro - Psicólogo especialista escolar educacional
Alguma dúvida? Clique aqui.