Ainda não há contribuições em grupos.

Você ainda não tem amigos adicionados

Nenhum evento aberto no momento

Comentar

Login ou registre-se para postar comentários

Comentários

Boa noite, sou Daiany, professora de 2° ano do Ensino Fundamental de uma escola da rede privada da cidade de Eldorado do Sul, Rio Grande do Sul. Minha expectativa em relação a este curso é ampliar meu conhecimento e, por mais que o modelo de reunião da escola em que atuo seja considerado eficiente, há sempre algo novo a se aprender. Minha maior dificuldade se dá nas reuniões de início de ano, nas quais os pais não conseguem controlar sua ansiedade diante das dificuldades do seu filho.
curtir
1

Boa noite Dayany. Tudo bem? Certamente sempre há pontos a serem aprimorados e quando pensamos desta forma só temos a crescer, sem dúvida alguma. Quanto à sua colocação na Reunião de Pais inicial, é compreensível, visto que os mesmos estão aflitos, querendo compartilhar com o novo profissional suas angústias e ansiedades para que o filho avance em seu processo de aprendizagem. É natural... Uma possibilidade para evitar estas situações é identificar os alunos com dificuldades e agendar uma reunião específica para isso, antes ou mesmo depois da Reunião de pais coletiva, evitando "atropelos" de assuntos e também cuidando da não exposição de alunos, não é verdade? O ideal é que estas conversas aconteçam pontualmente, entre educadores (professora/coordenação e família); sem a presença de outros pais que não estão diretamente envolvidos. Espero que a formação possa contribuir às suas reflexões e que em breve você possa compartilhar aqui conosco novos olhares e possibilidades para suas reuniões. Um abraço!!!
curtir
0

Boa tarde! Sou Silvia coord. do fund. II da cidade de São Paulo. Minha expectativa é melhorar e ampliar meus conhecimentos e trazer novidades para a escola onde trabalho. Atualmente percebo que os pais não tem mais tempo de ir as reuniões e quando vão só se preocupam com as notas de seus filhos e quando as mesmas não estão satisfatória acabam culpando os professores pelo desempenho. Fico muito triste por isso, pois acabam delegando tudo para o colégio e se esquecem que seus filhos precisam de hábitos de estudos e apoio em casa. Hoje percebo que os pais terceirizam muitas coisas ainda mais quando a escola é particular.
curtir
1

Olá Silvia, boa noite. Seja muito bem-vinda às nossas discussões. Considero esse seu apontamento muito pertinente, ainda mais atuando no segmento do Ensino Fundamental II, onde por vezes os resultados são muito mais valorizados do que o processo. Quanto a este aspecto, a equipe escolar precisa refletir sobre estratégias para sensibilizar os familiares para aproveitarem de fato este momento da Reunião de pais. Vídeos apresentando o percurso dos estudos no bimestre e um portfólio produzido com protagonismo das crianças e jovens, podem ser boas estratégias, nas quais a valorização do percurso esteja no mesmo nível das tão esperadas "notas finais"; afinal se não forem estas representativas de um percurso de aprendizagem, são números vazios de sentido; não é mesmo? É preciso problematizar esta questão com as famílias. Outro aspecto a ser considerado e refletido é se o horário das reuniões tem permitido a participação das famílias; pesquisas de avaliação muitas vezes nos apresentam estes feedbacks e podem ser um caminho para as melhorias a serem implantadas. O que você acha? Um abraço.
curtir
0

Ola, boa tarde! Sou Debora, professora da educação infantil, da rede municipal de Rio Bananal-ES. Minha expectativa é buscar novos conhecimentos e levar novidades para a escola. Percebo muito que os pais não se interessam muito pelas reuniões, tempo é sempre o maior questionamento deles, essa é a maior dificuldade no meu ponto de vista. Gostaria de aprender mais sobre isso para que consiga ajudar a escola!
curtir
1

Olá Debora. Boa tarde! Tudo bem? Você percebeu no vídeo da Atividade 1 o quanto sua queixa é comum e também vivenciada em outros contextos, não é verdade? Fazer as famílias se interessarem pelo processo de aprendizagem é algo muito desafiador; mas possível. Para isso faz-se necessário o planejamento cuidadoso da pauta, evitando ações muito burocráticas e de pouca relevância. O foco de discussão precisa ser cada criança, o professor precisa saber discorrer sobre o trabalho desenvolvido e os resultados junto a cada um. Espero que nossas discussões contribuam nessas reflexões. Um abraço e sucesso!
curtir
0

Gostaria de acrescentar ideias e trocar informações com o grupo para que os pais sejam participem das reuniões com prazer. Que descubram coisas significativas que os levem apara acompanhar o desenvolvimento do seu filho.
curtir
1

Olá Rosana, acredito que nossas discussões vão ao encontro das suas expectativas. Várias dicas neste sentido já foram dadas no vídeo, vc viu? Um abraço e seja muito bem-vinda!
curtir
0

Estamos verificando os problemas em relação à plataforma. Grata desde já! Peço por gentileza que aguardem. Assim que possível, trarei novas orientações. Um abraço.
curtir
0

Boa noite, sou Denise, professora coordenadora de um C.I. de Educação Infantil(EMEI e CRECHE) da rede pública municipal da cidade de Araras, São Paulo. minha expectativa é a de aprimorar as reuniões de pais com novas dinâmicas garantindo a satisfação dos pais na participação das mesmas. Assumi recentemente este cargo e quero inovar com ideias criativas e dinâmicas, fortalecer o trabalho em equipe incluindo os pais nesta missão.
curtir
1

Olá Denise. Indo ao encontro de suas expectativas, acredito que proporcionar o protagonismo infantil, garantindo o foco das reuniões na apresentação do processo de ensino-aprendizagem e das conquistas e desafios de cada bebê ou criança é fundamental na ampliação do interesse e participação das famílias. Na escola fizemos exposições dos trabalhos e apresentação comentada dos portfólios das crianças e os responsáveis avaliaram muito bem tais ações. Além disso, como é abordado no vídeo por Maura Barbosa, consultora da Gestão Escolar, garantir momentos de fala e escuta, proporcionando diálogos efetivos entre todos os envolvidos é uma iniciativa que amplia o sentimento de pertencimento da comunidade escolar. Enfim, seja muito bem-vinda. Espero que nossas discussões, apesar de breves, sejam significativas à sua prática e possam aguçar seu interesse por refletir cada vez mais a respeito. Um abraço!
curtir
0

Bom dia! Meu nome é Cibele, atuo como diretora em uma escola estadual de Ensino Fundamental de Minas Gerais. Minha expectativa é transformar a reunião de pais em um momento de formar parceria com a família ampliar o crescimento/desenvolvimento dos alunos, com respeito a individualidade de cada um.
curtir
0

Perfeito. As concepções das discussões aqui trazidas vão ao encontro das suas expectativas. Convido-a a realizar as atividades 2 e 3 para aprofundarmos a temática. Um abraço Cibele e sucesso!
curtir
0