Ainda não há contribuições em grupos.

Você ainda não tem amigos adicionados

Nenhum evento aberto no momento

Maria Maura Gomes Barbosa
publicou no grupo Projeto político-pedagógico (PPP)

ATIVIDADE 2 - Reconhecendo o PPP

 

Olá!

 

Fiquei entusiasmada ao ler os comentários de vocês e ver que o grupo é bem heterogêneo e composto por professores, diretoras, coordenadoras pedagógicas, pedagogos, estudante de pedagogia e coordenadora de gestão escolar numa Secretaria de Educação. Vocês são profissionais que manifestam disponibilidade para estudar e discutir. Além disso, possuem experiências diversas que favorecerão boas reflexões sobre o Projeto Político-Pedagógico (PPP). Não tenho dúvidas de que contribuirão uns com os outros de forma generosa.

 

Então, vamos começar a colocar a mão na massa!

 

Nosso ponto de partida será a reflexão a respeito de um ponto: o diálogo entre o PPP e o cotidiano da escola. Um dos colegas deste grupo, o professor Max Soares da Silva, de Recife, Pernambuco, levantou essa questão, que agrega as indagações dos demais participantes. Ele disse que, muitas vezes, o documento é feito apenas para atender uma exigência da rede. No entanto, quando isso acontece, se esquece de que o PPP é a identidade da escola e que seus princípios precisam estar presentes no dia a dia da instituição.

 

Concordo com você, Max. Se o PPP representar apenas um aglomerado de páginas burocráticas para a equipe escolar, a sua concepção ou revisão será só para cumprir tabela e não levará em consideração nenhuma particularidade da comunidade na qual a escola está inserida. Engavetado, ele é um documento morto e não oferece diretrizes para elaboração de planos e a execução de ações. E não é isso que queremos, certo? Buscamos um PPP vivo e consultado regularmente como um guia.

 

Portanto, o propósito deste estudo é analisar o que já temos escrito no documento das nossas escolas e dar sentido a esse projeto, atualizando as informações com base na avaliação do ano anterior.

 

Gostaria, então, de pedir a vocês que peguem o PPP da escola em que trabalham, leiam com atenção, de preferência com parceiros, e pensem nas seguintes questões:

 

• Qual a relação do texto de abertura, que geralmente fala sobre a missão da escola e o tipo de cidadão que ela quer formar, com os resultados de aprovação, reprovação, abandono e distorção idade e série?

• Qual a relação da caracterização da comunidade com as atividades realizadas e previstas no cronograma da instituição?

 

Para ajudá-los neste trabalho, sugiro que resgatem os dados do ano anterior, como avaliação dos projetos executados, o que deu certo e o que precisa ser mudado, números sobre aprovação e reprovação, informações sobre as matrículas etc.

 

Além disso, indico dois materiais. Um deles é o vídeo “Como fazer o PPP funcionar” (disponível em http://abr.ai/1xxYH8z), que gravei com as gestoras de uma escola em Mogi Mirim, no interior de São Paulo. O outro é o texto “Participação da Comunidade na escola ou participação da escola na comunidade” (disponível em http://abr.ai/1PvM9rO), de Rosa María Torres, retirado do livro “Educação e Imprensa” (119 págs., Ed. Cortez, tel. (11) 3611-9616, 15 reais).

 

Leiam, reflitam sobre os pontos que Rosa María Torres levanta e comentem como este texto pode nortear ou contribuir com as questões que vocês tinham em mente durante a leitura do PPP de suas escolas.

 

Bom trabalho! Conto com a participação de todas e todos!

0
Comentar
13

Comentar

Login ou registre-se para postar comentários

Comentários

O material esta me ajudando muito a pensar como iniciar com os gestores a discussão sobre a elaboração do PPP que uma das metas da rede para esse primeiro semestre
curtir
6

Olá...muito bom o material,excelentes dicas para formulação do PPP, principalmente como introduzir este assunto e como realizar esta etapa.
curtir
1

Realmente é um desafio fazer com que o PPP deixe de ser um instrumento meramente burocrático e passe a ser consultado por todos. As ideias aqui apresentadas muito contribuirão para as discussões feitas no início do ano juntamente com toda a equipe.
curtir
1

Qual a relação do texto de abertura, que geralmente fala sobre a missão da escola e o tipo de cidadão que ela quer formar, com os resultados de aprovação, reprovação, abandono e distorção idade e série? Relacionando o teórico com o prático é visível algumas dicotomias, ou seja, não possui um alinhamento claro, principalmente nos casos de como avaliação, a intenção do avaliar, a quantidade de reprova e abando no escolar e diminuição de alunos matriculados com o fechamento de salas. A Matemática e a Geografia são as disciplinas que mais reprovaram nos últimos 3 anos. É aqui que se registram as respostas?
curtir
1

Boa noite Fábio, estou nesse curso para aprender já que poucas instruções tive em meus cursos e vcs são excelentes mediadores para meu desenvolvimento. Então em relação a sua pergunta acredito ser importante o conhecimento do perfil da comunidade a que se dispôs a trabalhar, um estudo de caso do empenho escolar citados por você fazendo relação com a teoria, possa nós dar uma visão de direção para prática escolar, se temos professores com conhecimento não só conteudista mais também didáticos para series a que se propôs a ensinar e também como guia para situações inusitadas ou após os estudos pode-se reformular as aplicabilidades contidas, há também é importante para sabermos se existe tais registros. Estatística meu claro. Vejo assim.
curtir
1

Boa noite! Como graduanda no Curso de Pedagogia tive a oportunidade de realizar estágio em um colégio privado e estudar o PPP deste colégio. Pude perceber que o PPP é elaborado durante o processo de abertura da Instituição com um Corpo Docente que muitas vezes já não mais o mesmo. Com o tempo é necessário que seja atualizado de acordo com os objetivos, com o atual Corpo Docente e com a comunidade em que a Instituição está inserida para que alcance um resultado positivo e não seja um mero documento arquivado e poucas vezes consultado pela Coordenação, pelos professores e pelos responsáveis para tomada de decisões importantes na construção do conhecimento dos educandos. Para mim foi importante estudar este documento que muito acrescentou na minha formação como Educadora. Neste grupo espero aprender mais sobre o assunto, sobre a elaboração deste documento e a sua aplicação no dia a dia.
curtir
0

Quando se fala que o PPP representa a identidade da escola entendo que é porque ele precisa contemplar os anseios e necessidades dos atores envolvidos no processo educativo: alunos, pais, professores e demais servidores . Assim, considero que um dos maiores desafios para tornar o PPP um documento vivo, que orienta o trabalho e as ações na escola, seja, justamente buscar o envolvimento de todos os segmentos na elaboração, acompanhamento e avaliação dos resultados. Na nossa escola, costumamos fazer a revisão do PPP na semana pedagógica, entretanto, a participação maior ainda é a dos professores e equipe pedagógica, os demais segmentos ainda não participam, precisamos melhorar esse aspecto.
curtir
2

Boa tarde, como falei na atividade de apresentação, a construção do PPP nas escolas da rede municipal do meu município, ainda é um grande desafio, e porquê não dizer, uma utopia, pois as das 23 escolas desse município, em apenas 5 foi implantado o PPP e como alguns colegas colocaram em suas contribuições, eles vivem engavetado, ou "jogado" em cima da mesa da coordenação Pedagógica, que infelizmente é a primeira a na dá a devida atenção. Infelizmente ainda não sabemos a data do "Encontro Pedagógico" que é como chamam por aqui, e pelo menos nos últimos 3 anos, nunca se falou nesse assunto:Revisão do PPP. Triste realidade, mas é isso o que acontece.
curtir
1

A Escola de Educação Infantil em que trabalho ainda não tem o PPP, mas pude perceber que estamos no caminho correto, pois reuniões estão sendo realizadas e o vídeo indicado “Como fazer o PPP funcionar” já foi assistido pelo equipe pedagógica. Demais reuniões já estão previstas visando ampliar a relação escola/família/comunidade para a construção do PPP que não seja apenas um aglomerado de páginas com arquivo de dados burocráticos, mas sim um instrumento vivo e de apoio ao trabalho das ações realizadas.
curtir
1

Olá, pessoal! Li o comentário de cada um de vocês com muito apreço e gostaria de comentar pontos que alguns colegas levantaram. Fábio Manzoli nos apontou o descompasso entre a intenção de avaliar e os dados de reprovação, abandono e diminuição de alunos e questionou se tudo isso deve ser considerado no PPP. Com certeza, Fábio. A função primordial da escola é possibilitar o acesso ao conhecimento aos alunos. Para tanto, é necessário colocar em discussão essas tabulações com os professores e, com base nelas, rever os instrumentos de avaliação e acompanhamento do processo de ensino e aprendizagem. Dessa forma, será possível estabelecer metas para a escola e elaborar um plano de ação que visa assegurar o direito à Educação. Tudo isso precisa ser atualizado no PPP. Já Andreia Freitas destacou algo muito bacana, que é a importância de conhecer o perfil da comunidade, tanto interna como externa, para pensar sobre a prática escolar. Sem dúvidas, é com base nesse (re)conhecimento que a equipe terá clareza das potencialidades e limitações daquele corpo social e saberá quais ações atenderão às necessidades e às expectativas de todos. Neste ponto, reforço a importância da existência, da ampliação e da continuidade dos espaços de discussão sobre o PPP, com todos os atores envolvidos no processo educativo, como bem destacou Maria Dinalva. É isso que está acontecendo na escola de Sandra Regina e garanto que, se continuar assim, esse documento estará sempre atualizado e contemplará os anseios de toda a comunidade. Celia Mendes vem agregar ao nosso grupo de estudos outra questão: muitas vezes, o PPP é elaborado por uma equipe que, dali algum tempo, já não é mais a mesma. De fato, é normal haver uma rotatividade de profissionais, mas o cuidado que se deve ter é a não personalização das ações previstas. Caso isso aconteça, o documento se esvaziará de sentido com o afastamento de alguns componentes da equipe. Ao José Eliel, quero dizer para não desanimar! Você tem clareza de que o PPP é um documento essencial para as escolas. Então, quando possível, tente retomar esse tema com seu grupo e criar essa demanda também em seus colegas. Para inspirá-lo, quero deixar um trecho que tirei do livro “Mobilização Social: um modo de construir a democracia e a participação” (112 págs., Ed. Autêntica, tel. 0800 28 31 322, 34reais), de José Bernardo Toro e Nísia Maria Duarte Werneck: “Isto nos faz pensar sobre a importância da mobilização, que passa por dois momentos: o primeiro é do despertar do desejo e da consciência, da necessidade de uma atitude de mudança. O segundo é o da transformação desse desejo e dessa consciência em disposição para a ação e na própria ação. Tornar o PPP um compromisso de todos é o desafio, mas é necessário despertar o sentimento e a certeza de que aquilo que se faz, indiferente do campo de atuação, tem o mesmo propósito. Para isto, é necessário manter a regularidade de reuniões para analisar o que foi planejado.” Aguardo vocês na atividade 3, que está disponível no link http://abr.ai/1RBYPU6 !
curtir
1